Como estabelecer seus honorários advocatícios?

Como estabelecer seus honorários advocatícios?
Katia Wilchinsci
Escrito por

No mundo jurídico, muitos escritórios e advogados enfrentam dificuldades na cobrança dos honorários advocatícios. Alguns não sabem como cobrar, qual valor cobrar, se o valor cobrado corresponde ao praticado no mercado e se está dentro do estipulado pela OAB regional, entre outras dúvidas.

Neste post, reunimos algumas dicas para elucidar a questão e auxiliar o profissional da área jurídica a estabelecer os honorários advocatícios de forma prática e justa.

Antes de estipular um valor, analise o caso concreto

É muito importante que, antes de estipular qualquer valor, o advogado analise o caso concreto, tome conhecimento dos fatos de forma minuciosa, escute o que o cliente tem a dizer, veja o que pode ser feito, avalie as dificuldades que poderá encontrar, a complexidade e as provas que terá em mãos.

Identifique as reais possibilidades de ganho do escritório ou até mesmo do profissional que pegará o caso para não gerar risco de perdas. Analise também os gastos e o tempo que será dedicado ao caso para estudos, pesquisas e preparação.

Outro fator a se considerar é a concorrência. É de praxe nos depararmos com escritórios ou advogados que promovem a concorrência de forma desleal. Por isso, é preciso deixar claro ao cliente a sua capacidade, experiência, dedicação, comprometimento e segurança em desenvolver um bom trabalho. No mercado de hoje, somente a competência e a credibilidade farão com que um cliente opte por contratá-lo.

Negocie com o cliente

Há profissionais que cobram valores exorbitantes de honorários sem saber se o cliente tem condições reais de pagar. Mas também há aqueles que cobram valores ínfimos, desvalorizando o seu trabalho e o próprio profissional. Para evitar cobrar demais ou de menos, converse sobre essa questão com o cliente.

Essa negociação poderá ser com o pagamento a prazo, uma entrada, um valor final caso haja êxito no caso. O importante é ter em mente as reais condições do cliente e também o que será razoável para você como advogado.

Oriente-se pelas recomendações da OAB

Muito se tem discutido acerca de qual valor poderá ser cobrado a respeito dos honorários advocatícios. Muitas vezes,  antes mesmo de examinar o caso e estudar o perfil do cliente, os advogados ou escritórios já estipulam um valor.

A OAB apresenta uma tabela que mostra ao profissional do direito os valores adequados a serem cobrados, com o intuito de manter a dignidade do advogado. Por exemplo, ela recomenda ao advogado recolher 20% do valor da causa. Além disso, o órgão estabelece valores mínimos para ações diversas, que normalmente estão discriminadas na tabela.

Na prática, tais valores funcionam apenas como referência, pois será no campo de trabalho que o valor cobrado a título de honorários será determinado. Mas a tabela da OAB deve ser um norteador na hora de elaborar os preços.

É importante lembrar que o valor cobrado deverá recompensar todo o trabalho que será desempenhado, além dos imprevistos no curso do processo, que raramente deixam de acontecer.

Ficou com alguma dúvida? Participe, pergunte, deixe o seu comentário em nosso post!

Compartilhar

Katia Wilchinsci

Kátia Wilchinsci - Sócia Advogada especialista em Mapeamento de Processos de Negócios

Deixe uma resposta