A inteligência artificial já está presente na advocacia?

A inteligência artificial já está presente na advocacia?
Edison Fernandes
Escrito por

A inteligência artificial, por mais que muita gente ainda não entenda exatamente como, já está presente em nosso dia a dia. O uso da tecnologia já faz parte do nosso cotidiano e transferimos cada vez mais tarefas e informações para nossos smartphones e perfis na internet. Diversos setores do mundo empresarial fazem o mesmo.

O que pouca gente sabe é que essa tendência vem ganhando cada vez mais espaço na área da advocacia e é importante compreender os efeitos dessa mudança. Por isso, mostraremos aqui tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Confira!

Como a inteligência artificial é utilizada na advocacia

Programas que utilizam inteligência artificial não são iguais a softwares de automação, que já estão presentes há muito tempo na área. Não se trata apenas de organização na gestão de processos e documentos. O uso de inteligência artificial envolve tomadas de decisões acertadas.

É claro que não estamos falando de simplesmente substituir advogados por softwares que tomam decisões sem parâmetro algum. O processo é bem mais complexo e, na verdade, bastante eficiente.

Um software pode utilizar inteligência artificial para, por exemplo, analisar um grande banco de dados que contém milhões de documentos. A partir daí, ele não só compreende o significado, mas faz correlações entre eventos. Com base nos documentos analisados e no histórico de ações tomadas, o software oferece sugestões justificadas para que o advogado tome a decisão final.

Isso pode ser aplicado a diversas atividades do dia a dia. Um programa chamado Luminance, desenvolvido na Universidade de Cambridge, nos EUA, é capaz de acelerar o processo de auditoria para a fusão ou aquisição de empresas, algo que tomaria o tempo de grandes equipes de advogados para avaliar a viabilidade de um negócio desse tipo.

De forma geral, trata-se de um importante passo em direção à otimização do trabalho dos advogados. Os softwares podem oferecer muito mais do que simplesmente armazenamento e quantificação de dados. Eles oferecem inteligência para o processamento de informações.

Qual o impacto na rotina da advocacia

Não dá para discutir uma mudança tão importante em um determinado processo sem levar em consideração os reflexos financeiros que ela traz. No caso da inteligência artificial, o cenário é extremamente interessante.

A primeira vista, fica claro que os advogados passam a ter muito mais tempo livre para focar em questões que exigem maior atenção. Se a tecnologia oferece ferramentas para solucionar demandas operacionais, por que continuar se desdobrando para dar conta de diversas tarefas ao mesmo tempo? Além de economizar com horas de trabalho dos advogados, os processos são resolvidos com muito mais agilidade.

O segundo fator a se destacar é consequência do primeiro. Com os advogados focados em questões mais importantes e o trabalho massante solucionado por softwares especialistas nisso, a qualidade do serviço tende a aumentar bastante. O funcionamento de programas não está sujeito a erros devido ao estresse de horas de trabalho, ao contrário do corpo humano.

Por fim, vale destacar um ponto extremamente importante, tanto para um escritório quanto para seus profissionais, individualmente. O trabalho realizado pela inteligência artificial oferece um interessante banco de dados para estudo. Ao mesmo tempo em que um advogado analisa relatórios do software e as sugestões dadas, incluindo o histórico de decisões anteriores, ele pode estudar as causas e efeitos de cada caso, aprimorando suas capacidades.

Construir uma sólida experiência na área de advocacia exige que cada profissional tenha o hábito de aprender com cada atividade que desempenha. A inteligência artificial é uma ferramenta que proporciona informações precisas e bem estruturadas para facilitar esse processo de aprendizagem.

Faça uma análise no seu ambiente de trabalho e veja que tipo de atividades podem ser otimizadas com o uso da tecnologia. A inteligência artificial vem sendo amplamente adotada e é preciso adequar-se a essa tendência!

Quer saber mais? Então inscreva-se em nossa newsletter e receba mais conteúdos sobre o tema!

Compartilhar

Edison Fernandes

Edison Fernandes – Sócio Especialista em TI e Processos de Negócios

Deixe uma resposta